Adeus e me desculpe,

 

Também não queria que fosse assim, tão de repente,

mas não pude aguentar

Quis partir agora, durante a madrugada, quando

o vento ainda pode brincar com meu cabelo

e o orvalho refrescar meu rosto

 

Não gastarei muito, pois

viajarei andando, para poder assim sentir

os galhos arranharem minhas roupas

e a terra sujar minha pele

 

Peço para não se preocupar,

irei para algum lugar onde

Um olhar possa carregar as palavras e

um sorriso traduzir pensamentos

Onde as dúvidas não existem

e as certezas não condenam

 

Se você quiser me visitar,

estarei onde as consciências se misturam

e os mundos se completam

Onde a igualdade é feita pelas diferenças

e podemos ser selvagens por nossa natureza

 

Não espero que você entenda,

mas quero que saiba que apenas cansei de viver pela aparência

E que jamais deixarei de sentir sua falta

nem me arrependerei de ter escrito esta carta

 

Com muito aperto,

Deixo meus abraços e beijo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s