São seis da manhã. Somando, devo estar acordada há cerca de 24 horas. Num ato de não muita lucidez, pego meu cachorro e vou para a praça. A cidade cheira a café e as ruas ensaiam um pequeno movimento. Meu cachorro para em pose de alerta e late, furiosa e freneticamente para uma estátua. Será o Comendador? Na dúvida, me desculpo pela falta de cortesia e aviso que infelizmente não será possível um convite para jantar: minhas habilidades culinárias não estão à altura de um comendador. Me despeço, meio sem jeito, e volto para casa. Já são quase sete horas, me preparo para finalmente dormir. Mas não sem antes escutar um pouco de Mozart, é claro!

Anúncios

Um comentário sobre “Il commendatore

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s