-Bem-vindo! Ou nem tanto… Como foi mesmo que você chegou aqui? Ah, uma ponte! Pode ir lá, ali, está vendo? À esquerda? Lá se reúnem todos os que pularam de algum lugar. Pode ir, só seguir reto e virar.

-Olá, estávamos esperando por você. Não, imagina… Aqui não existe horário, toda hora é hora! Ninguém se atrasa, não se preocupe. Bom, preparado para participar da sessão? Como assim que… Ah, você é novato. Ninguém ainda te explicou? Somos os “Puladores Anônimos”. Pode ir lá, é a sua vez de falar. O que? Ah, fala qualquer coisa. Também vamos fazer algumas perguntas, fique tranquilo: estamos aqui para te julgar.

-Começar pelo nome? Que clichê. Você nem tem mais nome, sai dessa! Fale de coisas mais interessantes, sobre como era a paisagem, qual a sensação de pular, se doeu muito… Alguns dizem que não sentiram dor nenhuma porque estavam relaxados. Não foi o seu caso? Que pena. Mas quem sabe na próxima? Eu estou aqui pela terceira vez. Já pulei de uma ponte, de um prédio e de um penhasco. Na próxima estou pensando em pular de Bungee Jump.

-Ei, deixa ele falar! Você já teve a sua vez. Pronto, pode continuar de onde tinha parado. Olha, aqui não existe nome; isso é coisa de quem é vivo. Logo você se acostuma. Aquela foi a sua primeira vida, né? Como foi? Por que você pulou? Não sabe dizer? Era um conjunto? Se não quiser falar ou não se lembra, não tem problema: temos aqui um… Vamos chamar de vídeo por enquanto. Isso, de alguns momentos seus.

-Não, não é todo mundo que vai ver. Aqui todos acompanharam sua vida, a gente já sabe o que aconteceu. Ah, esses novatos! Alguém pode explicar para esse estúpido como funciona?

-Calma aí com esse seu temperamento, cara. Você sempre se ferra por causa dele! Enfim, deixa eu tentar explicar: conhecemos sua vida inteira e separamos seus piores momentos para ficarem passando na sua cabeça. Esperamos que aproveite e estaremos avaliando suas reações.

-Olha lá, a cara engraçada que ele está fazendo! Acho que daqui a pouco vai começar a chorar…

-Ih, já está chorando. Em qual parte será que ele está? Será que é na parte em que ele é abandonado pela família?

-Não, pela expressão dele deve ser quando ele bate no filho até a criança ir parar no hospital.

-Lembra quando ele matou a esposa por acidente? Soltando um rojão que explodiu em cima dela? Foi uma das melhores partes pra gente assistir!

-Agora acho que é a parte da clínica psiquiátrica, olha como ele segura a cabeça e se bate contra a parede… E como grita!

-Esquecemos de te contar que tudo o que você sentiu nesses momentos você vai sentir triplicado agora? Nossa, que indelicadeza não contarmos! Por favor nos perdoe, mas é que assim fica tão mais divertido…

-Está muito difícil de suportar? Não aguenta, é? Pois agora vem o grande final que é o seu último arrependimento. De verdade, com tantas formas para morrer, você tinha justo que escolher a única que te dá tempo o suficiente de desistir, mas que quando você desiste já não tem volta?

-Não aguentou e caiu? Não consegue levantar? Por que? Está muito pesado? Isso que você está sentindo é o peso de tudo o que você guardou para si mesmo, de toda culpa que você carregou sem se redimir e de tudo o que você remoeu sem perdoar. Devia ter se livrado disso enquanto ainda era vivo, agora aguente as consequências! Se arrepende? Ótimo: então carregue este fardo como forma de redenção! Depois que passar o tempo certo, você se juntará a nós, somará seu fardo ao nosso e poderá até tentar outra vida. Agora vá por aquele caminho e desaparece logo daqui!

-O próximo, por favor.
—————————————————————————
Conto feito para a revista “Scenarium Plural”, disponível aqui

Anúncios

2 comentários sobre “Remorso póstumo 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s