Pare, por favor, pare!

Pare de se confortar em sua cegueira e abra os olhos

Pare de chorar pelos mortos e pense nos que vivem pela morte

Pare de julgar os loucos insanos; somos tão lúcidos quanto eles

Pare de dizer quem são os culpados antes de encontrar sua culpa

Pare de querer dar respostas sem saber a pergunta

Pare de aceitar limites, eles só se definem quando desistimos de vencê-los

Pare de desejar as ideias já feitas

Pare de viver em sonhos e só acreditar em pesadelos

Pare de acreditar que para crescer não podemos ser crianças

Pare de cortar asas só porque você não quis voar

Pare de procurar nos outros o inimigo que você criou

Pare de pensar que abandonar sua humanidade é a melhor forma de se tornar humano

Pare, apenas. Pare!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s