Há um tempo, entreguei-lhe

meus pensamentos

Hoje estou exausta!

 

Não nego o que senti

Como poderia, se eram tão puros

os sentimentos e a poesia ainda

mora em mim?

Mas tenho orgulho, já

cansei de pedir sua atenção

 

A culpa foi minha, sabia

que você não poderia me entender

Mesmo assim insisti, consciente do

final e da minha reação

 

Fui eu que te coloquei em um

pedestal, pedi o impossível

e fui ingênua acreditando

em uma ilusão

 

Não falo de amor, mas

de algo diferente, não ouso explicar:

já disse demais a você

 

Quanto ao amor,

não sou criança, e naquele instante

era como um botão, pronto para

florescer

Você não viu, também não quis

 

E quando você descobrir que não foram

seus olhos que me desejaram,

seus lábios que me sucumbiram em prazer,

suas mãos que arderam em meu corpo,

será tarde

 

Você perceberá

que o que poderíamos ser

morreu com um beijo meu

e foi enterrado com suas palavras

 

Minha voz então será amarga e fria

você conhecerá minha crueza,

verá o lado negro que existe

quando se finda a magia

 

Agora talvez você entenda

como é a minha inocente natureza

Anúncios

2 comentários sobre “Considerações a alguém que o tempo levou

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s