Desabafo

O que aconteceu?

É começo de abril e já parece inverno! Que páscoa tão amarga esta… E serão oito anos até a próxima primavera, mas que primavera fria será!

Não vi a corda estendida e o corpo pendurado no quarto ao lado, mas senti cada sufoco, até acabar o ar. E por que? Por que dói tanto, mesmo sabendo que a dor já passou?

E fantasmas que não existem mais, voltam a me perseguir. É a sua voz que carrego cada vez que eu canto, a cada pranto. E seus olhos, um de cada cor, já se perderam para os vermes há tanto tempo!

Não fui em nenhum de seus enterros, posso me perdoar algum dia? A terra fria e a carne podre não são o abrigo que eu queria em você.

E veja: apesar de o tempo estar quase parado para mim, hoje já é verão. Ainda um pouco frio, sem muitas cores. Mas mesmo assim, verão!

Anúncios

Intocáveis

É noite,

nossa hora de sair

não queremos luz

Deixamos a escuridão nos absorver

 

Somos nossa própria companhia

Não consegue entender?

Não precisamos de mais ninguém;

sabemos nos divertir sozinhas

 

Desfilamos com nossas bocas cor de morte

nossas roupas de fogo

envoltas numa aura de irreverência

 

Não nos damos bem com

convenções sociais

Vivemos nosso mundo

Independentes

Carta de decepção

Mais uma vez:

quem foi que falou de amor?

Mas se for para falar…

    

Quem ama deixa, você disse?

Se quer realmente falar de amor,

não caio mais nessa

pois quem ama, não brinca

e você parece ter certeza de que sou criança

      

Não quis me relacionar,

não quis me envolver

Mas você quebrou minhas barreiras

mero capricho, talvez?

Querido, não precisava disso

      

Odeia cobranças?

Odeio conversas sem caminho

Odeio silêncio e meias palavras injustificadas

Não lembro de ter te cobrado

pedir foi demais para você?

Ou a intensidade da juventude que te assusta?

        

No fim, tudo se torna poesia

e é só mais uma ressaca;

o corpo se acostuma

Não pense que existe espera

pois para os sentimentos, não há voltas

       

-Minha estrada não tem placa de retorno-

Já disse isso uma vez

Esqueceu de ouvir?

Agora repito, rindo irônica, para você

        

Se servir de conselho,

aproveite que ainda não passaram os desvios

Só que a estrada está mais esburacada, aviso

e algumas palavras bonitas

não serão suficiente para consertá-la